Não é caldo...

quinta-feira, outubro 31, 2002

Amanhã estréia nos cinemas 'O dragão vermelho', filme com o doutor Hannibal que se passa antes dos eventos de 'Silêncio dos Inocentes'. Anthony Hopkins, Edward Norton e Ralph Fiennes são as estrelas.

Mas a história de 'Dragão Vermelho' já tinha sido levado às telas muito antes do sucesso de 'O silêncio dos inocentes", em 1986, dirigido por Michael Mann, que recentemente dirigiu 'Ali', a cinebiografia do lutador Muhamed Ali, com Will Smith. E o melhor é que o canal USA vai passar esse filme amanhã às 21h e às 2h.


O Homem, o Mito: Larry Flynt, o fundador da revista Hustler e tema de filme de Milos Forman, celebrou seu 60º aniversário inaugurando o primeiro club de strip Hustler fora dos EUA, em Paris. O clube tem capacidade para 350 pessoas, o que faz dele o maior bar de topless da Europa.
Tem um pessoal aqui da redação que joga futebol todas as quintas. Já me convidaram algumas vezes, mas sempre recusei porque tenho a plena consciência de que não sei jogar bola. Só no Nintendo 64.

O time do Flamengo seria muito melhor se 90% dos jogadores que andam vestindo o místico manto rubro-negro também tivessem essa auto-crítica e desistissem da carreira.

quarta-feira, outubro 30, 2002

Recebi de Elisangela Marchioni, do blog Relicário, a imagem abaixo, publicada pela Folha de São Paulo no dia 12 de agosto de 1962. Obrigado pela lembrança, Elis :)))))


O perigo de não saber usar uma tecnologia

O maluco que transformou o carro para poder atirar em pessoas que estavam andando calmamente pelas ruas de Washington e cercanias deixou algumas cartas para a polícia. O Sniper (franco-atirador em inglês) pedia que os policiais o chamassem de Deus. Depois da prisão do doente, essas cartas foram liberadas para a imprensa, com trechos pintados de preto, para que não pudessem ser lidos. Eram os números da conta onde o maluco pedia que se depositassem US$ 10 milhões de dólares. A conta era de um cartão que teria sido roubado de uma mulher. Por isso, o sigilo.

O Washington Post colocou no ar uma versão em PDF da carta. Só que aí que apareceu o problema. As tarjas pretas foram colocadas no documento usando a versão comercial do Adobe Acrobat, (e não a gratuita, que só serve para ler arquivos PDF, mas não para manipulá-los) era possível remover as tarjas e ler o que estava por baixo. Depois que isso foi revelado, o jornal tirou o arquivo do ar. Leia mais aqui.

segunda-feira, outubro 28, 2002

Alguém sabe onde encontro uma 'Boneca Chuveirinho' da Estrela? Todas as lojas em que fui no sábado não tinham mais o brinquedo. Hoje é o aniversário da minha filha mais velha e é esse o presente que ela quer....

sábado, outubro 26, 2002

Datafolha: Lula 64% x 36% Serra
Ibope: Lula 62% x 38% Serra
Me respondam: como vcs estão vendo a fonte do blog? Toda em itálico? No trabalho vejo ela direitinho, como imaginei. Mas em casa ela estava todo em itálica, ficando meio esquisita como já tinha me alertado a minha querida Jaspion. E vocês? Como estão vendo?
Ouvindo a trilha sonora de 'Moulin Rouge', fiquei impressionado com a versão de Roxanne, do The Police, transformada em um tango moderno. Ficou muito foda!!!!!!!!!
Hoje estou me sentindo como em véspera de final de Copa do Mundo. Por mais que as pesquisas indiquem que a diferença entre Lula e Serra é enorme, sempre fica um certo receio. Pelo menos em mim. Logo mais à noite, sai a última pesquisa Ibope. E também Datafolha e Vox Populi.

sexta-feira, outubro 25, 2002

Agora essa história de alta do dólar começa a ficar séria:

SÃO PAULO - A AmBev reajustou hoje os preços de suas cervejas em 10%, em média. O percentual varia de acordo com a região do país, com a modalidade de distribuição e com a embalagem. Os preços dos refrigerantes não foram alterados.

Segundo a assessoria de imprensa da AmBev, a cervejaria repassou aos preços o aumento do dólar, pois 43% do custo do produto é atrelado à moeda americana. A empresa informa ainda que o último reajuste no preço da cerveja, de 12%, em média, foi promovido em outubro de 2001.

GloboNews.com

quinta-feira, outubro 24, 2002

O Globo, em sua edição de hoje, crirtica o relatório sobre liberdade de imprensa do grupo Repórteres sem Fronteira, que colocou o Brasil atrás da Nigéria, por exemplo. O título na primeira página era: 'Repórteres sem fronteira e sem critério'.

E hoje o tradicional jornal Correio Braziliense foi vítima de censura prévia, determinada por um juiz federal a pedido do candidato ao governo do DF Joaquim Roriz.

Pois é, eles não são tão sem critérios assim...
Que fim levou Sinnead O´Connor. EU gostava muito dos pirmeiros discos da cantora careca irlandesa. Mas depois do incidente com a foto do Papa, ela meio que sumiu. Alguém sabe o que a moça anda fazendo?
Sensacional esse cartaz de boteco enviado pelo CAT


quarta-feira, outubro 23, 2002

Emuladores são uma excelente invenção. Baixei ontemmum aqui de Mega drive, não que esse video game tenha grandes jogos, mas tem o Sonic, que é maravilhoso.

Não paro mais de jogar.
Quer mandar seu nome para Marte? Clique aqui.

segunda-feira, outubro 21, 2002

Domingão o dia inteiro em casa, lendo e vendo TV. O Telecine Classic reprisou 'Sunset Boulevard' e é claro que assisti novamente. Preciso comprar esse filme em DVD.
Não acreditei quando meu despertador começou a tocar às 7h30m da manhã do sábado. Sim, eu levantei a essa hora em um sábado. Isso por que tinha ido dormir às 2h da manhã. E não estava na farra, e sim no trabalho. E lá fui eu rumo a Niterói para assistir a uma feira de ciências na escola das minhas filhas. Apesar do sono foi divertido. Passei o resto do dia com elas e não participei da competição de Fifa Soccer no Nintendo 64 lá em casa. Sorte de Marlos, Edmundo, Gustavo e Feroli que assim não foram humilhados e puderam fazer uma competição equilibrada.

quinta-feira, outubro 17, 2002

João Ximenes Braga escreveu uma das melhores críticas de filmes que já li. A produção em questão é 'A paixão de Jacobina'.

O bonequinho saiu do cinema correndo em desespero e citando Brando em 'Apocalipse Now': 'O horror, o horror'. Nem viu o caminhão desgovernado quando foi atravessar a rua. Pelo menos foi direto para o Céu. A sessão de 'A paixão de Jacobina' fora purgatório suficiente.

Leia o resto aqui
Odeia os TeleTubbies? Então detone eles aqui.

quarta-feira, outubro 16, 2002








Gosta de posters de filmes? Então clica aqui.
Bom, 5h16m da manhã. Vou me embora, espero que sem nenhum tiroteio no caminho.
O que realmente aconteceu? Leia o que conseguimos apurar aqui.
Começando a me preparar para ir embora, por volta de 1h30m. De repente, uma rajada de metralhadora rasga o silêncio da noite. A primeira coisa que passou pela cabeça: uma tentativa de fuga de Beira-Mar, que está preso do outro lado da rua. Ficamos na expectativa de novos disparos. Mas nada aconteceu. Começamos os telefonemas para saber o que estava acontecendo. As primeira infomrações eram de disparos contra a 6ª DP, aqui na Cidade Nova. Mas depois, chega a informação de que uma granada teria sido lançada na porta do shopping Rio Sul e que teriam sido feitos disparos na rua do Palácio Guanabara. Dois policiais morreram. Os ataques seriam consequência de uma tentativa frustrada de fuga de Bangu III.

Só sei que o caminho que normalmente faço para casa saindo daqui passa pela 6ª DP, pelo Palácio Guanabara e moro quase ao lado do Rio Sul. Os meus retornos para casa a partir de agora serão ainda mais emocionantes. Mas acho que por hoje ficarei por aqui até amanhecer.

terça-feira, outubro 15, 2002

Veríssimo mais uma vez manda muito bem:

A audácia!
Quem o Lula pensa que é, tomando Romanée-Conti? Gente! O que é isso? Onde é que estamos? Romanée- iiiiiiiiiiiiiii Conti não é pro teu bico não, ó retirante. Vê se te enxerga, ó pau-de-arara. O teu negócio é cachaça. O teu negócio é prato-feito, cerveja e olhe lá. A audácia do Lula!

Hoje tomam Romanée-Conti, amanhã vão querer o quê? No mínimo se achar iguais a nós. Pedir os mesmos direitos. Viver como a gente, que tem berço, que tem classe, que tem bom gosto e portanto merece o melhor. E nós sabemos como isso acaba. Logo, logo vão estar querendo subir pelo elevador social.

O Lula tomando Romanée-Conti... Ora faça-me o favor. Que coisa grotesca. Que coisa ridícula. Que acinte. Que escândalo. E que desperdício. Vai ver ele não sabe nem pronunciar o nome, quanto mais apreciar o sabor. Vai ver derramou um pouco pro santo, na toalha. Romanée-Conti não é pra gentinha, não, Lula. As coisas boas da vida são para as pessoas finas do mundo, não pra pé-rapado que bota gravata e acha que é doutor. Muito menos pra pé-rapado brasileiro.

Está bom, foi só um gole. Mas é assim que começa. Hoje tomam um gole de Romanée-Conti, amanhã estão com delírio de grandeza, pedindo saneamento básico, habitação decente, oportunidade de trabalho e até ? gentinha metida a grande coisa não sabe quando parar ? mais saúde pública, mais igualdade e caviar. Enfim, essas coisas que intelectual comunista põe na cabeça deles. Sim, porque a índole natural da nossa gentinha, em geral, é boa. Se pudessem escolher, escolheriam angu aguado e vinho Boca Negra, coisas autênticas, às vezes mortais, mas pitorescas. Como eles, que até hoje nunca tinham incomodado ninguém, que até hoje conheciam o seu lugar. Agora, depois da gentinha provar Romanée-Conti, ninguém sabe o que pode acontecer neste país. Deram álcool para os índios! Nenhum branco está mais seguro.

O Lula tomando Romanée-Conti... É o cúmulo. É uma inversão completa dos valores sob os quais nos criamos, segundo os quais se Deus quisesse que os pobres tomassem vinho de rico daria uma ajuda de custo. É o fim de qualquer hierarquia social, portanto o caos. Ainda bem que ainda existem patriotas alertas para denunciar o ridículo, o acinte, o escândalo, e chamar o Lula de volta à humildade. Para mandar o Lula se enxergar.

Sim, porque hoje é Romanée-Conti e amanhã pode ser até a Presidência da República. Gentinha que não conhece o seu lugar é capaz de tudo.






Crie seu próprio bonego LEGO aqui neste site
Um assunto tem passado meio despercebido nesses dias de discussões sobre o segundo turno e alta do dólar. O misterioso franco-atirador de Washington. Usando um rifle de longo alcance esse serial killer já matou oito e feriu duas pessoas. Ele sempre atira em pessoas que estão sozinhas em estacionamentos e postos de gasolina. E as mata com um único tiro, normalmente na cabeça.

A polícia tem algumas pistas mas pelo visto não está nem perto de prender o cara. E isso acontece na capital dos EUA. Agora me explica como um país que supostamente aumentou a segurança interna depois dos atentados de 11 de setembro pode se ver desafiado por um único cara com um rifle?
Cara nova para o blog.

segunda-feira, outubro 14, 2002

A festa dos Arlindossauros foi muito boa. Adorei rever pessoas que não encontrava há anos. Várias pessoas não puderam comparecer, mas com certeza teremos novos eventos para reunir a galera.
O ponto alto da festa foi quando Zé Otávio tocou 'Age of Aquarium' e quatro indivíduos (não citarei nomes), arrancaram suas camisas e dançaram ensandecidamente na pista.

sexta-feira, outubro 11, 2002

Amanhã é o grande dia para os ex-alunos da UFF se encontrarem. A partir das 22h30, na Spin (Rua Teixeira de Melo, 21 - Ipanema).

quinta-feira, outubro 10, 2002

'O exército de Brancaleone' (L'Armata Brancaleone) é com certeza o filme mais conhecido de Mario Monicelli. Mas o diretor dirigiu outras excelentes comédias. Ontem, mais uma vez ficar acordado até o dia amanhecer para poder assistir 'Parente é serpente' (Parenti serpenti). O filme mostra a reunião de uma família italiana para comemorar o Natal. Reunidos na casa dos nonos, aos poucos alguns podres da família vão aparecendo, sempre com muito humor e gritos. Mas o caldo entorna de vez quando os já bem velhinhos pais decidem que vão morar com um dos quatro filhos e que eles devem decidir qual deles terá a honra. A decisão final é, no mínimo, 'original'.
Existem algumas rivalidades intermináveis: Brasil x Argentina e Rio de Janeiro x São Paulo. Agora existe uma outra maneira de colocar mais lenha nessas fogueiras: o GoogleFight.

Você entra com dois termos, ele diz qual tem mais ocorrências no Google. Nas disputas acima, Brasil (com 7 630 000 resultados) perde para a Argentina (9 330 000) e São Paulo (1 930 000) vence o Rio (1 470 000). No campo futebolístico, o Flamengo só perde para o Vasco. Mas deve ser por causa da quantidade de gente xingando o Eurico Miranda...

quarta-feira, outubro 09, 2002

Ah, mas o melhor filme foi o que vi na madrugada no Telecine Classic: 'O Quinteto da morte' (The Ladykillers), com Alec Guiness e Peter Sellers. Vi esse filme pela primeira vez nas madrugadas da Globo, na época em que a Vênus Platinada passava filmes bons, como esse, 'O tesouro de Sierra Madre' e 'Casablanca', por exemplo.

No filme, um quinteto aluga um quarto na casa de uma simpática (até demais) velhinha para fazerem um assalto. Os cinco se passam por um conjunto de cordas e enquanto fingem ensaiar, planejam e executam o roubo. Tudo iria bem, se não precisassem da ajuda da senhora, que acaba complicando e descobrindo tudo. O jeito agora é matá-la, mas quem terá coragem? Comédia divertida e um dos primeiros filmes de Sellers, com cabelão no estilo rockabilly.
Para tentar frear o processo de emburrecimento, aproveitei uma folga que tive ontem, depois de ter trabalhado praticamente 24 horas nas eleições, e fui ver dois filmes do Festival do Rio. Seguem os comentários:

Luz dos meus olhos (Luce dei miei occhi)
Fui ver este filme italiano apenas porque o horário era conveniente para mim. E acabei me surpreendendo com a história de amor de um motorista de carros de luxo solitário por uma mãe solteira meio relapsa que briga pela guarda da filha com os avós. O mais interessante do filme é a narração em off do livro de ficção-científica que o protagonista lê. Sobre um homem que deixa seu planeta e vive solitário em outro mundo, onde é obrigado a se adaptar aos costumes para conseguir completar sua missão. Exatamente como o motorista, cuja 'missão' é se aproximar da mulher que ama, apesar dela não gostar dele. Filme bastante comovente e interessante. O casal principal ganhou os prêmios de melhor ator e atriz no Festival de Veneza.

Agora ou Nunca (All or nothing)
Fui ver este filme porque gostei de 'Segredos e Mentiras', também dirigido por Mike Leigh. Mas me decepcionei com esse 'Agora ou nunca'. O começo parecia promissor, com a apresentação dos personagens. Como em 'Segredos e Mentiras', famílias inglesas pobres, que procuram sobreviver como podem. São três famílias que moram no mesmo prédio e se cruzam ao longo do filme. Em todas as famílias, as relações são tensas e as brigas constantes. O problema é que o filme acaba seguindo pelo mesmo caminho de 'Segredos e Mentiras'. As relações vão se deteriorando, até que um fato cria um clímax que leva a uma grande lavação de roupa suja e no final todos descobrem que se amam e fica tudo 'quase' bem. Vale apenas por alguns poucos bons momentos.

terça-feira, outubro 08, 2002

Estou em uma fase de poucas leituras. Começo e não consigo terminar de ler nenhum livro. Cinema não tenho ido há muito tempo. Não vejo filmes na TV ou no DVD. Processo de emburrecimento total.

Se continuar assim, daqui a pouco começarei a pegar onda ou pior, a votar na Rosinha...

segunda-feira, outubro 07, 2002

Quem estudou no IACS (Instituto de Artes e Comunicação Social) da UFF não pode perder a aguardadíssima festa dos Arlindossauros, neste sábado, dia 12, na boate Spin (Rua Teixeira de Melo, 27 - Ipanema). Vários DJs vão se revezar nas carrapetas e litros e mais litros de álcool serão consumidos.
Não deu. Teremos que agüentar o casal Garotinho por mais 4 anos destruindo o estado do Rio....
Serra já declara: 'Segundo turno é uma outra partida'. No primeiro turno, eram comuns as comparações do candidato do governo da sua campanha com a seleção brasileira durante a Copa deste ano.

Agora, olhando para o Serra, dá para acreditar que ele goste ou entenda de futebol?
Parece que não vai dar para levar no primeiro turno. Mas não tem problema, temos três semanas para garantir a vitória no dia 27 de outubro.

No Rio, a situação ainda está indefinida. Podemos ou não ter segundo turno. Mas essas eleições estão trazendo boas notícias, como o Maluf ficando fora do segundo turno e Collor sendo derrotado por Ronaldo Lessa, que deve vencer no primeiro turno.

Ainda são 2h35m da madrugada e só temos 84% dos votos para presidente apurados. A noite vai ser longa.

quinta-feira, outubro 03, 2002

Hoje é um dos dias mais importantes da história do Brasil. Logo mais, começará o debate que poderá definir se teremos ou não segundo turno nas eleições presidenciais deste ano. Espero que o maior número de pessoas esteja ligado, assistindo.

E não venha com esse papo de que político é tudo igual, para que votar? Isso nada mais é do que uma tentativa de tirar o seu da reta.

Esse é o típico discurso do cara que diz que as inundações no Rio na época de chuva acontecem porque o povo é muito porco. É o discurso de quem se acha melhor que os outros. Mesmo que igualzinho a todo mundo, também jogue papel na rua. Mas é o 'povo' que é porco. Ou seja, o cara não faz nada para melhorar a cidade ou país em que vive, mas a culpa é sempre dos outros. 'O governo é uma merda? Não tenho nada com isso, anulei meu voto'.

Quem me conhece sabe que não sou de ficar cagando regra de engajado político, muito pelo contrário. Na época da faculdade achava a galera de movimento estudantil extremamente mala. Mas o que estamos discutindo agora é o futuro do país, o nosso futuro. Talvez o fato de eu ser pai, me faça ficar mais preocupado com o que vai acontecer daqui para frente. Afinal, não é fácil sustentar duas meninas. E quero que elas quando crescerem possam viver melhor do que eu. Na verdade hoje em dia não posso dizer que vivo. Na verdade, tento sobreviver....

É isso, vamos assistir ao debate e no domingo votar da melhor maneira possível.

quarta-feira, outubro 02, 2002

E este blog também é Benedita

Reproduzo aqui artigo do Elio Gaspari, colunista que admiro há anos:

O dia da Benedita
O 30 de setembro qualificou Benedita da Silva para o exercício do governo do Rio de Janeiro. Pode ser que todos os outros dias do ano, inclusive os próximos, façam dela a mais desqualificada dos candidatos, mas a governadora deu uma lição de compostura aos seus descompostos adversários. Conseguiu essa condição quando disse que ?o que está em jogo é a democracia, isso não atinge apenas o processo eleitoral, mas a democracia?.

Veja-se o que disseram os seus adversários.

Anthony Garotinho: ?O risco-Brasil é esse: o risco de um governo fraco, que não se faz respeitar. Se foi boato, ela se intimidou. Se foi ordem do tráfico, ela se acovardou. Coincidentemente, o arrastão de Ipanema, da Tijuca, todos acontecem com o mesmo personagem. A quem interessa o crime??

César Maia: ?É uma descompensação de quem mostrou, mais uma vez, que não tem equilíbrio e capacidade para governar.?

O Rio de Janeiro estava paralisado pelo tráfico e seu prefeito e um candidato a presidente da República, cuja mulher disputa o governo do Estado, nada tinham a dizer nem a fazer, além do tititi da responsabilização inútil. Poderiam dizer o que quisessem de Benedita, desde que deixassem as acusações para o dia seguinte. Tornaram-se personagens medíocres de um triste dia da história do Rio. Poderiam ter feito qualquer uma das seguintes coisas:

1) Ir ao Palácio Guanabara, colocando-se à disposição da governadora para colaborar no restabelecimento da ordem.

2) Atender a freguesia numa padaria ou botequim que estivesse aberto.

3) Anthony e Rosinha Garotinho poderiam ter ido à prefeitura para pedir a Cesar Maia que lhes desse licença para manter aberta uma escola. Poderiam dispensar os professores e ficar nas salas de aula, ensinando geografia aos garotos.

Poderiam ter feito essas e outras coisas, mostrando que têm algum interesse pelo dia-a-dia dos contribuintes, em vez de ficarem em suas salas xingando-se uns aos outros.

Pode-se argumentar que isso é demagogia. Não é. É o exercício do patrimônio moral que a função pública dá às autoridades. Foi essa força que moveu o prefeito Rudolph Giuliani no dia 11 de setembro. Foi ela que levou Carlos Lacerda para o rescaldo de uma rebelião de presos na Frei Caneca. Essa disposição de exercer a autoridade levou o general Costa e Silva a encerrar uma rebelião de bombeiros paulistas com meia dúzia de gritos. Foi ao quartel revoltado levando apenas o motorista.

Como Cesar Maia é chegado num Napoleão, pode-se dizer que esteve na batalha das Pirâmides, reclamando da poeira. Faltou a Cesar Maia, no exercício da função de prefeito, bem como à família Garotinho na condição de oligarquia emergente, a percepção de que poderiam ser úteis aos cariocas. Para quê? Mesmo que fosse para dar carona a uma criança que voltava para casa.

O que está em jogo é a democracia, porque os arrastões não podem se tornar uma tática eleitoral. Nem na mão de Cesar Maia, como querem fazer parecer seus adversários, nem na mão dos traficantes. Muito menos na mão dos tucanos. Além disso, passados 10 anos do famoso arrastão da Praia de Ipanema, vê-se que a conflagração do Rio (ou sua instrumentalização) mudou de patamar.

A conduta de Cesar Maia e de Garotinho no 30 de setembro trouxe uma triste constatação. Ambos pensaram que podiam tirar proveito da catatonia do Rio. Os traficantes também.


terça-feira, outubro 01, 2002

Inveja, muita inveja

NOVA YORK - Os Rolling Stones tiraram mais coelhos da cartola na segunda-feira, quando encerraram uma série de três concertos surpreendentes na região de Nova York para uma platéia privilegiada de 3.200 fãs. Na véspera do lançamento de seu novo disco nos Estados Unidos, a compilação dupla "40 Licks", a banda tocou cheia de energia em um show de duas horas em Roseland.

O guitarrista Ronnie Wood - "comediante residente" da banda, que parecia desanimado nos 12 shows anteriores depois de uma internação para tratamento de alcoolismo - tornou-se a alma do espetáculo novamente.

Não apenas exibiu seu virtuosismo em músicas como "Can't you hear me knocking" e "All down the line", como também brincou com Mick Jagger enfiando cigarros em sua boca, desparafusou a bateria do enfastiado Charlie Watt, e generosamente empurrou para o centro do palco o convidado Jonny Lang, na cover de "Rock me baby".

Jagger também se deixou contagiar em vários momentos, com uma paixão que não era vista há anos. Ele parecia enlevado na versão para "That's how strong my love is", um velho R&B que a banda não tocava desde os anos 60.

Pela primeira vez na história, o grupo apresentou ao vivo a balada "She smiled sweetly", com o guitarrista Keith Richards fazendo o vocal de apoio. A canção foi trilha de "Os excêntricos Tenenbaums", como Jagger lembrou ao público.

Reuters

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Comments by: YACCS